domingo, 16 de novembro de 2008

Malas, fedores e biscoitos

Pelo menos uma vez por ano costumo viajar para o interior de SP na casa de alguns parentes que moram por lá. 

Para mim cada vez que vou viajar é praticamente um ritual, faço tudo praticamente sempre do mesmo jeito.
Gosto de sentar lá no fundo do ônibus pois me apavora a idéia de ter que cruzar o corredor inteiro para ir até o banheiro ou pegar água.

----------------------
[observação mode on]
Gente, que que é aquele corredor??? Quase não dá pra passar! Se a pessoa for obesa então, coitada, vai sair toda roxa de levar os braços dos bancos no peito! Se continuar desse jeito somente aquelas top models magééééérrimas poderão tomar ônibus para viajar!!!
[observação mode off]
----------------------

Sempre levo alguma coisinha para comer durante a viagem. Sempre algo salgado, nada doce. Doce me dá sede o que me obrigará a encher a cara de água e que resultará em vontade de fazer xixi, poréééém a lesada aqui não consegue fazer xixi com o ônibus em movimento... sei lá, o mecanismo trava e não sai nada, por isso só levo coisa salgada pra comer!
Antigamente eu levava salgadinho mas toda vez que eu abria o pacotinho aquele cheiro insuportável de chulé de jogador de futebol invadia o ônibus todo, então dessa vez levei biscoito de polvilho.
Sempre pego a poltrona 38, que fica no corredor, mas dessa vez ela estava ocupada então comprei a 42. Só na hora que sentei percebi que ela ficava de frente a porta do banheiro, ou seja, me fodi!
São três horas de viagem, costumo cochilar quase a viagem toda mas dessa vez foi mais complicado. Cada hora era um que vinha no banheiro ou pegar água e claro quase me levava junto a cada passada (maldito corredor estreito!).
Láááá na frente tinha um rapaz muito lindinho de camisa azul escuro e verde água listrada. Depois de levar barrigada, cotovelada e bundada de outras pessoas o rapaz levantou e veio lá para o fundo. Nessa hora pensei "Pelo menos um bonitão vai esbarrar em mim... só pela cara deve ser cheiroso o homem!".
Ele veio, passou com todo o cuidado do mundo PARA NÃO ESBARRAR EM MIM, pegou água e voltou novamente SEM ESBARRAR EM MIM!!!! E nem cheiroso ele era!
Em compensação leitores, em seguida veio um outro rapaz de camiseta azul clara que por sinal estava sentado ao lado dele. Para abrir a porta do banheiro ele teve que levantar o braço e nessa hora achei que eu fosse perder os sentidos.
Nunca senti um fedor como aquele! Falo seríssimo! Na hora meu estômago embrulhou! Tive vontade de jogar o pacote de biscoto nele!!!

--------------
[obs mode on]
Gente, pelo amor de Deus com tantos, tantos, tantos desodorantes a venda no mercado, coisa para todos os bolsos, gostos e preferências como uma pessoa deixa chegar nesse ponto?????
[obs mode off]
--------------

Segurei a respiração o máximo que pude e assim que o infeliz voltou para a poltrona enfiei o nariz no pacote de biscoitos até o fedor voltar para lá junto com ele!
Senti pena do bonitão que estava sentado do lado do fedido... se sou eu mudava de lugar!
Quando chega a hora de voltar para casa os parentes falam sempre a mesma coisa "Por que vc não vem nos visitar mais vezes?".
Nunca sei direito o que responder mas a próxima vez que algum deles me perguntar isso vou mandá-los ler meu blog rs.

5 comentários:

Sally Somir disse...

Para mim o pior de tudo são as crianças. Não adianta, por mais educadas que sejam, nenhuma se porta com civilidade quando confinada em um espaço pequeno por três horas!

Porque você não abordou o bonitão quando ele foi ao banheiro? Tinha que ter pedido a ele algum "favor de homem": "aaiii, abre esse pacote para mim, eu não consiiigooo"... hahahaha

deni disse...

heuieuiaheuaueiaiuehauea
Tadinha de ti, amiga :D
Escuta, acho que vc me adicionou errado, até agora não apareceu nenhuma autorização Oo'
tenta aí de novo: gerdeniacampelo@hotmail.com :]
AMIIIIIIIIIIIGA, a música é In your arms do The Maine. AMEEEEEI.
Baixa aí pra vc vê como meu desespero valia a pena :D

Ritoca disse...

Oi!

Eu tb já passei coisas em viagem de ônibus que davam para escrever um livro. Te compreendo perfeitamente. Eitcha povim mal educado!

Abs

Zíngara disse...

hahahahaha

Que situação! Faz tanto tempo que não encaro uma viagem de ônibus, tô precisando. Me deseje sorte! hahaha

Beijos,
Zíngara

Heleninha disse...

HUAHUAHUAHUAHUAHUAHUAHAU ri mto com esse texto, adorei. Viajar de ônibus é tenso, a gente sempre fica toda torta, escabelada, com cheiro de alguma coisa estranha e sempre passam filmes imbecis pra gente assistir. Enfim, terrível!