terça-feira, 27 de janeiro de 2009

Vai pra pu** *** **riu!!!

*** Tirem as crianças da sala, este post contém expressões de baixo calão. ***

Na agência onde trabalho trabalha também o Roberto. 
Roberto é figura! Se veste de um jeito todo peculiar, corta o cabelo sempre do mesmo jeito a mais de 40 anos, fuma feito um desgraçado e fala palavrão.... gente como esse cara fala palavrão!!!!!
Se ele chega pra conversar com você qualquer assunto que o deixe empolgado, você vai escutar uma infinidade de xingamentos nunca imaginada antes!
Dia desses estava o Beto puxando assunto com a nova estagiária. Só pela cara de "hora do espanto" dela o Roberto com certeza estava compartilhando com a moça boa parte de seu vasto repertório.
No final da conversa a sala toda escutou:
"Ah Valéria, vai tomar no cú!"
Fiquei com uma dozinha da menina quando ela veio pra mim e disse: 
"Ai Peper, ele me mandou tomar no cú na frente de todo mundo e eu nem falei nada de mais!"
Falei para ela não ligar pois ele é assim mesmo, que todo mundo ali já tinha passado por aquilo e que com o tempo ela se acostumaria. Coitada!

Tem dias que acho o Roberto engraçado mas tem dias que ele me irrita muito!
Não é muito agradável você ficar escutando caralhos, porras, merdas e afins quando se está de mau humor ou com uma dor de cabeça daquelas!

O Roberto gosta de beber, algumas vezes saímos todos juntos e pude vê-lo mais alterado que de costume. Realmente para alguém que já é tão anormal quando está normal, vê-lo de pileque foi meio assustador, além do que a quantidade de palavrões aumentou proporcionalmente a quantidade de álcool no sangue. Foi um show de horrores!

Já foi comprovado cientificamente que palavrões ditos com frequência causam grandes alterações no campo magnético dos seres humanos o que pode acarretar em queda da imunidade tornando a pessoa mais suscetível a doenças e em casos mais graves até em aparecimento de tumores.

Não sou a pessoa mais santa do mundo, de vez em quando solto um palavrão ou outro mas procuro me policiar sempre, primeiramente para não parecer uma pessoa grossa, desbocada e depois por que sei que isso não faz bem para quem fala nem para quem ouve.
Eu me propus a deixar um pouco os "puta que pariu" e os "vai tomar no cú" de lado, dizem que a melhora que se sente é visível.
Quanto ao Roberto, bom tem dias que também tenho vontade de mandá-lo a merda mas trabalho minha tolerância pois não quero ficar como ele tendo o palavrão como um hábito tão comum como respirar! 

3 comentários:

Ritoca disse...

Oi!

Eu tb não tenho muita paciência para quem fala palavrão o tempo todo. Acho falta de noção/educação/e outros "çãos" mais...rs
Definitivamente esse tipo descrito por vc não faria parte da minha turma.

Bjs

Flávio disse...

Eu me controlo, mas algumas vezes eh dificil...

Taty disse...

Tá ae... bom senso e educação não faz mal a ninguém!!! Quem sabe um dia, não muito tarde... o Beto aprenda isso rsrs!